• Español
  • Português
Follow DNDi on Twitter
Home / Doenças Negligenciadas / Leishmanioses

Leishmanioses

O que é leishmaniose?
A leishmaniose é uma doença associada à pobreza, que se apresenta de diferentes formas, sendo as duas mais comuns:
  • Leishmaniose visceral (LV): fatal se não tratada
  • Leishmaniose cutânea (LC): normalmente se apresenta como lesões no corpo (braços, pernas, rosto)

Impacto
1 milhão novos casos de LC por ano
400.000 novos casos de LV por ano
40.000 mortes por LV
2.357 milhões DALYs globalmente

A falta de sistemas de vigilância e o frequente subdiagnóstico tornam difícil estimar a real incidência e a taxa de letalidade da LV.



Onde ocorre
Leishmaniose ocorre em 98 países com 350 milhões de pessoas em risco.
A LV afeta populações economicamente vulneráveis em mais de 80 países
em toda a Ásia, África Oriental, América do Sul e a região do Mediterrâneo.
Os 7 países mais afetados - Bangladesh, Brasil, Índia, Etiópia, Quênia, Nepal e Sudão - representam mais de 90% dos novos casos.
A maioria dos casos de LC ocorre no Afeganistão, Algéria, Colômbia, Brasil, Irã, Síria, Etiópia, Sudão, Costa Rica e Peru.

Transmissão
A leishmaniose é marcada pela diversidade e complexidade. Mais de 20 espécies do protozoário cinetoplastida Leishmania são transmitidas ao homem por cerca de 30 espécies de vetores flebótomos.
Quais são as necessidades de tratamento?
LV: Os pacientes necessitam de um tratamento oral, efetivo, de baixo custo e curta duração (≤ 10 dias).
LC: Tratamento seguro, tópico ou oral desde que bem tolerados e acessível que podem curar as lesões rapidamente sem deixar cicatrizes profundas. 


Sintomas
A LV é caracterizada por febre prolongada, baço e fígado aumentados, perda substancial de peso e anemia. Estes sintomas ocorrem progressivamente ao longo de um período de semanas ou mesmo meses. A coinfecção com outras doenças infecciosas é uma preocupação crescente. Coinfecções de HIV-LV foram relatadas em 35 países ao redor do mundo. Se não tratados, a maioria dos pacientes com sintomas clínicos morre em meses.

A LC é caracterizada por lesões na pele que podem ser únicas ou múltiplas, na forma clássica de úlceras com bordas elevadas ou lesões nodulares, verrucosas, entre outras. A cura espontânea pode ser eventualmente observada após 6 meses de evolução, ou pode se tornar crônica. Em geral, não oferece risco de vida, mas pode causar incapacidade e deixar lesões permanentes que levam ao estigma e ao preconceito social.
Termos e Condições | Privacidade | @ 2017 DNDi Todos os direitos reservados