• Español
  • Português
Follow DNDi on Twitter
Home / Tratamentos / Novos Tratamentos de LV na Ásia (Leishmanioses)

Novos Tratamentos de LV na Ásia

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimir

Novos Tratamentos de LV na Ásia

Principais Parceiros
ÍNDIA: National Vector Borne Disease Control Programme (NVBDCP), Consulado Indiano de Pesquisa Médica (ICMR), Delhi; Instituto de Pesquisa e Ciências Médicas Memorial Rajendra (RMRIMSI), Patna, Sociedade de Saúde do Estado de Bihar (BSHS); Médecins Sans Frontières (MSF), Espanha.
BANGLADESH: Ministério da Saúde, Centro Internacional de Pesquisa de Doenças Diarréicas (ICDDR, B), Dhaka; Hospital e Faculdade de Medicina Shaheed Suhrawardy (ShSMC), Dhaka; Base Médica Universitária Comunitária (CBMC), Mymensingh. 
EUA: OneWorld Health (OWH), São Francisco. 
Universidade de Tóquio, Japão; Instituto de Medicina Tropical-Antwerp, Bélgica; LSHTM, Reino Unido;
Programa Especial de Pesquisa e Treinamento em Doenças Tropicais da OMS (TDR)
Gerenciamento: Presidente do Programa Clínico de Leishmaniose, Jorge Alvar; Gerente Clínica, Sally Ellis; Presidente da DNDi India, Bhawna Sharma; Coordenador de Projeto: Vishal Goyal; Assistentes: Pankaj Kumar, Abhijit Sharma
Projeto Fase III início: Dezembro de 2006
Projeto Fase III fim: Janeiro de 2010
Implantação do Projeto Piloto: Março de 2011
Fundação: Fundação Bill & Melinda Gates, EUA; Departamento de Desenvolvimento Internacional (DFID), Reino Unido; Médecins Sans Frontières/Doctors without Borders, Internacional; Agência Espanhola de Cooperação em Desenvolvimento Internacional (AECID), Espanha; Agência Suíça para Desenvolvimento e Cooperação (SDC), Suíça; The Starr International Foundation, Suíça
 

Objetivos: Conduzir estudos efetivos no sul da Ásia para demonstrar viabilidade na implementação de novas modalidades de tratamentos recomendados pela OMS (miltefosina-paromomicina, AmBisome®-miltefosina,AmBisome®-paromomicina, AmBisome® 10mg/kg) em configurações primárias de saúde na Índia com intuito de estender seu uso na região. Apoiar o controle e estratégias de eliminação nos países de maior incidência no sul da Ásia.

O teste de Fase III conduzido pela DNDi e seus parceiros em 2010 demostrou a eficácia da combinação de terapias baseadas em AmBisome®, miltefosina, e paramomicina.
Um estudo adicional de Sundar e outros mostrou a eficácia de uma dose única de AmBisome ® aplicada em infusão intravenosa. Para facilitar a introdução destes novos tratamentos para LV no sul da Ásia, a DNDi desenvolveu  um consórcio de parceria com a TDR e OWH, em colaboração com autoridades de saúde de nível estadual, nacional e regional. A DNDi irá trabalhar para implementar a dose única de AmBisome® no setor público da Índia (com a TDR) e novas terapias de combinação no setor privado (com a OWH). Estudos de efetividade estão sendo implantados na região para demonstrar que tais tratamentos podem ser empregados com segurança através do sistema de saúde primário dos setores público e privado. Estes estudos incluem:

Um projeto piloto de Bihar, estado da Índia, empregando terapias de combinações no setor primário de saúde e dose única de AmBisome® no setor hospitalar. O projeto tem dois componentes principais: fiscalização e farmacovigilância para monitorar eficácia e segurança do tratamento no setor público. Em 2011, aprovações foram obtidas de partes interessadas chave na Índia, um acordo foi assinado com o Estado de Bihar, e parcerias foram estabelecidas com organizações de implantação locais. O Estudo está previsto para começar no meio de 2012.

Um estudo de Fase III de dois estágios (primeiro em configurações hospitalares, após em centros primários de saúde) usando as terapias de combinação em Bangladesh; recrutamento iniciado em Julho de 2010 e continua ativo desde então.
Termos e Condições | Privacidade | @ 2017 DNDi Todos os direitos reservados