DNDi e Ruta N firmam acordo

[Rio de Janeiro e Medellín, Colômbia – 25 de novembro de 2014]

Firmada parceria estratégica para o desenvolvimento de terapias inovadoras imprescindíveis na América Latina contra doenças negligenciadas.

Ruta-N e DNDi assinaram uma aliança estratégica, com contribuição inicial de US$ 647,5 mil contra a leishmaniose, doença com mais de 64 mil novos casos em média por ano na América Latina, sendo mais de 60% no Brasil e na Colômbia. 

A Ruta-N, entidade da cidade de Medellín,  na Colômbia, que tem como ponto de partida o conhecimento como força motriz da pesquisa e do desenvolvimento, e a iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi, na sigla em Inglês), organização sem fins lucrativos para o desenvolvimento de medicamentos para doenças negligenciadas, assinaram hoje um acordo  inédito para o desenvolvimento de inovações em saúde, no valor de 647,5 mil dólares, por um período de dois anos. Essa aliança estratégica começa com um programa dedicado à luta contra a leishmaniose, doença altamente endêmica na América Latina, com grande impacto no desenvolvimento socioeconômico da região.
 
As doenças negligenciadas afetam mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo. As diferentes formas de leishmaniose são endêmicas em 98 países. De acordo com os dados mais recentes da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), entre 2001 e 2011, 640 mil novos casos da forma cutânea e mucosa foram registrados em 18 países na América Latina, sendo 42% (270 mil) no Brasil e 20% (129,2 mil) na Colômbia.
 
“Celebramos esse mecanismo de financiamento inovador, cujo objetivo é promover a pesquisa e o desenvolvimento (P&D) para doenças negligenciadas na América Latina”, disse Eric Stobbaerts, Diretor Executivo da DNDi América Latina. “É um grande passo à frente e, com ele, esperamos ajudar a combater velhos problemas com novas soluções. A marca desse acordo é serem recursos propriamente colombianos, o que coloca o país em uma posição de liderança entre os países endêmicos capazes de soluções próprias para seus problemas de saúde pública”, disse ele.
 
A parceria entre a DNDi e a Ruta-N visa acelerar o processo de inovação sustentável de novos tratamentos para as populações mais negligenciadas, da Colômbia para o mundo. Embora a colaboração se inicie com uma avaliação de alternativa terapêutica tópica para a leishmaniose cutânea (LC), a partir do estudo clínico com o Anfoleish, e com a realização de estudos exploratórios para avaliar potenciais compostos orais inovadores, a intenção no médio prazo é mapear outras necessidades urgentes de desenvolvimento de bens públicos para doenças negligenciadas. A doença de Chagas, como a leishmaniose, é endêmica na América Latina, com 100 milhões de pessoas em situação de risco. Dados do Ministério da Saúde da Colômbia estimam que haja entre 700.000 e 1.200.000 de habitantes infectados e 8 milhões de indivíduos em risco de contrair a doença.
 
“Essa aliança é coerente com os princípios básicos da ciência, tecnologia e inovação estabelecidos pela Ruta-N, tais como dar ênfase ao papel das redes e parcerias público-privadas, garantindo uma melhor relação custo-benefício e fortalecendo a indústria colombiana, bem como o posicionamento da cidade de Medellín como líder regional nestes setores”, disse Elkin Echeverri García, Gerente de Planejamento da Ruta-N.
 
A parceria entre a DNDi e a RUTA-N envolve colaboradores tanto da indústria farmacêutica, como a Humax Pharma; quanto instituições científicas e acadêmicas de excelência, como o Programa de Estudo e Controle de Doenças Tropicais (PECET, na sigla em espanhol) da Universidade de Antioquia, que há 25 anos faz um trabalho de pesquisa interdisciplinar e de ensino envolvendo comunidades, empresas e instituições nacionais, estaduais e municipais o campo da Medicina Tropical.
 
INFORMAÇÕES GERAIS
 
O que é leishmaniose?
 
A leishmaniose, em suas várias formas, está presente nos cinco continentes e é endêmica em 98 países, de acordo com os dados mais recentes da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). Cerca de 350 milhões de pessoas, a maioria crianças, está em risco de contrair uma das formas da doença.
 
Causada pelo protozoário parasita do gênero Leishmania, a leishmaniose é transmitida ao homem pela picada de várias espécies de insetos flebotomíneos. Suas manifestações variam de úlceras de pele ou mucosa à doença visceral com manifestações graves. A forma visceral pode ser fatal se não for tratada. A leishmaniose cutânea é caracterizada por lesões de pele que podem se tornar crônicas e/ou deformadoras, associando-se ao estigma social, ao trauma psicológico e à perda da capacidade produtiva. Portanto, a leishmaniose cutânea tem um considerável impacto socioeconômico, mas pouco reconhecido, por não ser uma doença fatal.
 
Sobre a DNDi
 
A iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi) é uma organização de pesquisa e desenvolvimento (P&D) sem fins lucrativos, que trabalha para oferecer novos tratamentos para doenças negligenciadas, especialmente a doença do sono (tripanossomíase Africano), doença de Chagas, leishmaniose, filariose e HIV/AIDS pediátrico.
 
Desde a sua criação, em 2003, a DNDi já desenvolveu seis novos tratamentos: dois antimaláricos em dose fixa (ASAQ e ASMQ); uma combinação terapêutica de nifurtimox e eflornithine (NECT) para a doença do sono em estágio avançado; um tratamento combinado de estibogluconato de sódio e paromicina (SSG & PM) para leishmaniose visceral na África; um conjunto de associações terapêuticas para a leishmaniose visceral na Ásia; e uma forma de dosagem pediátrica do benznidazol para a doença de Chagas.
 
A DNDi foi fundada pela Médicos Sem Fronteiras (MSF), pelo Conselho Indiano de Pesquisa Médica, pelo Instituto de Pesquisa Médica do Quênia, pela Fundação Oswaldo Cruz no Brasil, pelo Ministério da Saúde da Malásia, e pelo Instituto Pasteur na França, com o Programa Especial para Pesquisa e Treinamento em Doenças Tropicais (TDR) da UNICEF/PNUD/Banco Mundial/OMS como observador permanente www.dndi.org / www.dndial.org
 
Sobre a Ruta N
 
A Ruta-N é uma empresa criada pela Prefeitura de Medellín para facilitar o desenvolvimento econômico da cidade, com atividades intensivas em ciência, tecnologia e inovação, de forma inclusiva e sustentável. Seu principal objetivo  é posicionar Medellín como a cidade mais inovadora da América Latina até 2021.
 
A partir dos princípios fundadores da Ruta N, se obtêm orientações estratégicas que permitem à empresa tomar medidas específicas para encarar o desafio a que se impôs. Essas orientações são: cultura de inovação, gestão do conhecimento, gestão de redes, acesso aos mercados, acesso ao capital e inovação. rutanmedellin.org/
 
Contatos para a imprensa:
 
DNDi – iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas Daniel Salman – Analista de Comunicações para a América Latina – +55 21 99371 0925 / dsalman@dndi.org e Betina Moura – Gerente de Comunicações para a América Latina – +55 21 98122-2798 /  bmoura@dndi.org
Ruta-N: Maribel Corrales. maribel.corrales@rutanmedellin.org +57 4 5167770 ext 1032 Profissional de Mercado e Comunicações/Cel: 301 552 21 20