Dia Mundial de Chagas: mobilização pelo fim do silêncio sobre a doença chega à AMS

Em 2002, Eduardo Galeano (1940-2015) escreveu que a doença de Chagas “matava calando aqueles que já eram condenados ao esquecimento”*. A espiral de silêncio e invisibilidade a que se refere o escritor uruguaio torna-se evidente quando se faz uma revisão estatística sobre a enfermidade. Estima-se que 6 a 8 milhões** de pessoas estejam infectadas apenas […]

Carta de Santa Cruz

No dia 15 de novembro de 2018, os membros da Plataforma Chagas[1] e da Coalizão Global de Chagas[2], presentes na VIII Reunião da Plataforma Chagas em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, assinaram esta carta dirigida a governos, organizações e doadores pedindo que intensifiquem seus esforços para controlar e eliminar a doença de Chagas como um problema de saúde pública.

Diretor do Programa de Chagas da DNDi esclarece mitos e verdades sobre a doença

De tempos em tempos, a doença de Chagas ganha as páginas dos jornais. Esta semana, a notícia de que que 14 pessoas de uma mesma família foram infectadas pela doença ao tomar um suco contaminado com o parasita Tripanossoma cruzi, causador da doença, trouxe à luz essa doença geralmente marcada pelo silêncio e pela negligência. Nesta entrevista, o Dr. Sergio Sosa Estani, diretor do programa de Chagas da DNDi esclarece mitos e verdades sobre a doença de Chagas.

Carta de Santa Cruz

No dia 15 de novembro de 2018, os membros da Plataforma Chagas[1] e da Coalizão Global de Chagas[2], presentes na VIII Reunião da Plataforma Chagas em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, assinaram esta carta dirigida a governos, organizações e doadores pedindo que intensifiquem seus esforços para controlar e eliminar a doença de Chagas como um problema de saúde pública.

Nota técnica da DNDi para PCDT da doença de Chagas 2018

A Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi, sigla em inglês de Drugs for Neglected Diseases initiative) é uma organização global sem fins lucrativos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Em colaboração com parceiros públicos e privados, a DNDi trabalha para fornecer tratamentos seguros, eficazes e acessíveis para populações negligenciadas pelo atual sistema de inovação em saúde. […]

Superando a negligência da doença de Chagas

Em meio as montanhas, florestas e campos dos Andes Centrais da Colômbia, encontram-se comunidades pequenas e remotas onde a doença de Chagas ainda causa grande impacto. Mais de 400.000 colombianos vivem com este parasita assassino, e mais de um em cada quatro deles sofre de cardiopatia chagásica.

E-News Março 2018: Atualização dos projetos de leishmanioses

Três novas entidades químicas entraram em desenvolvimento pré-clínico, totalizando seis novos compostos que avançam no portfólio para a leishmaniose. Destes, dois já foram indicados como candidatos clínicos para avançar até a Fase I de pesquisa. O primeiro paciente foi recrutado na Índia nos estudos de Fase II para testar novas terapias para a leishmaniose dérmica pós-calazar (PKDL), ao mesmo tempo que centros clínicos estavam sendo preparados em Bangladesh e no Sudão. Um centro foi aberto no Sudão para o estudo de Fase III com o objetivo de testar uma nova terapia combinada para leishmaniose na África. Na América Latina, houve avanços importantes no estudo de Fase II sobre novas terapias combinadas para a leishmaniose cutânea.

E-News Março 2018: Atualização dos projetos de doença de Chagas

Dois estudos de Fase II estão em andamento. O estudo na Bolívia sobre benznidazol para o tratamento aprimorado da doença de Chagas crônica indeterminada completou o recrutamento de pacientes no final de 2017, e o estudo na Espanha está nas fases iniciais de recrutamento de pacientes para avaliar o fexinidazol no tratamento de Chagas. Um projeto piloto para aumentar o acesso ao diagnóstico e tratamento de Chagas em cinco comunidades endêmicas na Colômbia mostrou resultados preliminares excelentes e divulgará resultados de um ano em meados de 2018. Também em 2018, a DNDi e a Fundação Mundo Sano lançam uma nova Referência de Acesso Regional para a Doença de Chagas, que orientará o trabalho programado com parceiros na Guatemala.

DNDi na Reunião de Parceiros para Doenças Negligenciadas

Declaração de Bernard Pécoul na Reunião Global de Parceiros para as Doenças Tropicais Negligenciadas

 

A criação da Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi) em 2003, como a de outras parcerias para desenvolvimento de produtos, foi a afirmação de um consenso: para doenças onde não existem incentivos comerciais para desenvolver novas ferramentas de diagnóstico, medicamentos ou vacinas, a pesquisa e o desenvolvimento só podem acontecer graças a modelos inovadores que reúnam parceiros públicos e privados.

Cúpula de Doenças Negligenciadas 2017

NTD Summit 2017: este (ainda) não é o fim do jogo

A recente Cúpula de DTNs (Doenças Tropicais Negligenciadas) em Genebra foi realizada para celebrar os progressos alcançados desde a Declaração de Londres de 2012, quando governos, empresas farmacêuticas e outras partes interessadas em doenças tropicais negligenciadas fixaram o objetivo ambicioso de controlar ou eliminar 10 delas até 2020.

E-News Fevereiro 2017: Atualização dos projetos de leishmanioses

O objetivo da DNDi é entregar:

  • Um tratamento oral, seguro, eficaz, de baixo custo e de curta duração para a leishmaniose visceral (LV)
  • Um novo tratamento para a leishmaniose dérmica pós-calazar (PKDL, na sua sigla em inglês), mais curto e mais bem tolerado que as opções atuais
  • Um novo regime de tratamento para pacientes co-infectados com HIV e LV
  • Um tratamento seguro, eficaz e de curta duração para a leishmaniose cutânea (LC)

E-News Fevereiro 2017: Atualização dos projetos de doença de Chagas

O objetivo da DNDi é disponibilizar:

  • Um novo regime de benznidazol em monoterapia para pacientes com doença de Chagas crônica
  • Um novo tratamento combinado de benznidazol e fosravuconazol para pacientes com doença de Chagas crônica
  • Um novo regime de fexinidazol em monoterapia para pacientes com doença de Chagas crônica
  • Uma nova entidade química a ser testada em ensaio clínico para o tratamento de pacientes com doença de Chagas crônica

Ponto de vista: precisamos garantir que os resultados de P&D sejam acessíveis aos pacientes

Graeme Bilbe, Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da DNDi

A primeira coisa que vem à mente é o avanço na doença do sono. Nós alcançamos um marco importante para DNDi com o fexinidazol, nossa primeira nova entidade química (NCE, do inglês New Chemical Entity) a passar por ensaios clínicos da fase II / III com êxito. Não só isso, apenas dois de um total de 390 pacientes não fizeram o acompanhamento.. Este é um resultado realmente incrível nas condições da vida real de execução de ensaios clínicos na República Democrática do Congo, meus cumprimentos às equipes clínicas por isso. E além do fexinidazol, temos outro medicamento oral, SCYX-7158, em ensaios de Fase II / III, então temos muita esperança.