Novo tratamento contra a doença do sono – resultados positivos

[Nova Orleans (EUA), Paris (França), Genebra (Suíça), 9 de dezembro de 2008]
Os resultados foram apresentados na 57ª Reunião Anual da Sociedade Americana de Higiene e Medicina Tropical, realizada em Nova Orleans, Louisiana, E.U.A. Por meio de um estudo de Fase III multicêntrico, em vários países, um tratamento melhor para a fase avançada da doença do sono causada por T. b. gambiense foi avaliado. Os resultados mostraram que a NECT é uma forma segura, eficiente e prática de tratamento.

ASAQ – medicamento para malária a preço mais acessível

[Paris (França) e Genebra (Suíça), 22 de julho de 2008]
Sanofi-aventis e a Iniciativa sem fins lucrativos de Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi) saúdam o acordo anunciado pela Iniciativa HIV/AIDS da Fundação Clinton (CHAI) de reduzir a volatilidade e faixa de preços das Terapias de Combinação baseadas em Artemisinina (ACT). A iniciativa da CHAI é coerente com os esforços de longa data da sanofi-aventis e da DNDi no sentido de tornar os ACTS mais acessíveis e disponíveis a todos os afetados pela malária.

Doença de Chagas: parceria vai produzir medicamento para crianças mais fácil de usar e mais seguro

[Genebra (Suíça) e Recife (Brasil), 21 de julho de 2008]
Crianças infectadas pela doença de Chagas nos países endêmicos – os 21 países da América Central e do Sul – terão acesso, em breve, a um produto adaptado às suas necessidades. Fruto de uma nova parceria entre o Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes (LAFEPE) e a DNDi, a formulação pediátrica do benzonidazol já estará disponível aos pacientes a partir do final de 2009. O medicamento será comercializado a preço de custo, sem fins lucrativos para as instituições envolvidas no seu desenvolvimento.

DNDi recebe US$ 25,7 milhões da Fundação Bill & Melinda Gates para desenvolver novos medicamentos para as doenças negligenciadas

[Genebra (Suíça), 12 de dezembro de 2007]

A DNDi – Iniciativa para as Doenças Negligenciadas recebeu uma doação de US$ 25,7 milhões da Fundação Bill & Melinda Gates para a pesquisa e desenvolvimento de novos medicamentos para tratar a Tripanossomíase Humana Africana (HAT), também conhecida como Doença do Sono, e a Leishmaniose Visceral (LV).

DNDi dá boas vindas a um novo periódico on-line

[17 de novembro de 2007]

Em outubro de 2007, a PLoS (Biblioteca Pública de Ciência), editora de livre acesso a periódicos on-line de alta qualidade, lançou a “PLoS Doenças Tropicais Negligenciadas”. Todos os artigos da PLoS estão disponíveis gratuitamente on-line para você usar e compartilhar da maneira desejada e todos os direitos autorais pertencem aos autores, quem de fato os merece.

Declaração do Dr. Bernard Pécoul no Grupo Intergovernamental de Trabalho da OMS. Por Bernard Pécoul

[11 de dezembro de 2006]
Caro Presidente, distintos delegados,
Para a realização de uma ação global com o objetivo de superar o desequilíbrio fatal com que se depara hoje a P&D em saúde e para melhorar a situação do acesso de milhões de pacientes sofrendo de doenças que afetam desproporcionalmente os países em desenvolvimento, eu gostaria de ressaltar cinco pontos que acredito serem fundamentais:

Grandes Líderes Europeus Precisam Promover a Pesquisa Prioritária em Doenças Negligenciadas

[Rio de Janeiro, 9 de fevereiro de 2006]

Em uma audiência pública realizada hoje (09/02/2006) no Parlamento Europeu, em Bruxelas, os governos da União Européia (EU) receberam uma chamada para assegurar que fundos públicos em pesquisa sejam principalmente investidos nas prioridades e necessidades públicas, incluindo necessidades específicas de saúde das populações de países em desenvolvimento.

DNDi saúda a chamada da OMS para pôr fim à monoterapia como tratamento da Malária

[Genebra (Suíça), 20 de janeiro de 2006]
A organização DNDi apóia a chamada da Organização Mundial de Saúde (OMS) pedindo a suspensão da venda de artemisinina como monoterapia no combate à malária, e consequentemente, prevenir o desenvolvimento de resistência ao medicamento. Esta é uma chamada oportuna e estimulará a comunidade internacional a tratar a malária com medicamentos eficazes.

A Fundação DNDi, Vencedores de Prêmio Nobel, Cientistas de renome, Institutos de Pesquisa e ONGs lançam um Apelo Internacional pedindo aos governos que assumam a liderança na Pesquisa e Desenvolvimento para as Doenças Negligenciadas

[Rio de Janeiro, 8 de junho de 2005]

Um mês antes da conferência do G8, 12 vencedores de Prêmio Nobel, cientistas, médicos, institutos de pesquisa, idealizadores de política pública, e ONGs se reúnem para lançar o primeiro apelo a internacional por pesquisa e desenvolvimento (P&D) para corrigir o desequilíbrio fatal em que se encontram as doenças negligenciadas. O apelo pressiona os governos a assumirem liderança na formulação de prioridades internacionais de pesquisa, oferecendo apoio contínuo e significativo e estabelecendo novas regras que estimulem a P&D para as doenças que afetam os mais pobres.

Fundação DNDi e Sanofi-Aventis desenvolvem novo medicamento contra Malária, fácil de usar e com expectativa de preço inferior a um dólar

[Rio de Janeiro, 8 de abril de 2005]

Um acordo de colaboração entre a Fundação DNDi – Iniciativa de Medicamentos para Doenças Negligenciadas – e a Sanofi-Aventis acaba de ser concluído para desenvolver um novo medicamento contra a malária. Trata-se de uma combinação em dose fixa (FDC, sigla em inglês para Fixed Dose Combination) de artesunato e amodiaquina (AS/AQ), mais fácil de usar e mais barata que outras combinações disponíveis atualmente. Este medicamento deve estar disponível para os pacientes em 2006.

A DNDi vai iniciar ensaios clínicos para a Paromomicina no Sudão

[Rio de Janeiro, 22 de novembro de 2004]

O primeiro centro para os ensaios clínicos da DNDi em Um El Kher, Sudão, já está pronto e funcionando. Os primeiros pacientes iniciaram o tratamento no dia 17 de novembro de 2004. Nos próximos seis meses, 150 pacientes devem entrar no ensaio clínico, LEAP 0104, neste centro que é administrado por Médicos Sem Fronteiras e dirigido pelo Dr Manica Balasegaram.